DESISTA DISSO. VOCÊ VAI GOSTAR!

Os funcionários querem que seus gerentes sejam treinadores, não chefes. Alguns sabem instintivamente treinar, enquanto outros precisam ser ensinados. Grandes gerentes mantêm conversas frequentes e significativas com os colaboradores. Desista da chefia, assuma a liderança positiva.

Você conhece este cenário? Baixo engajamento, sabotagem de processos, baixa interação, baixa energia coletiva, clima organizacional ruim, conflito entre a equipe, déficit nas metas de venda/faturamento, comportamentos nocivos que contaminam a equipe toda, performance individualista, competitiva e tóxica... E tudo o que você deseja é uma equipe alto nível de energia, mais feliz, vendedores mais proativos, mais engajamento e aumento das vendas? Quem não neh! A boa notícia é que, sim! É possível transformar este desejo em realidade.


O Instituto Gallup começou a estudar gerentes há muitos anos (incluindo uma análise de 49.495 unidades de negócios com 1,2 milhão de funcionários em 22 organizações em sete setores e 45 países) e descobriu que grandes gerentes são completamente diferentes dos modelos que temos. Eles não são chefes. Mandar é o mínimo do que eles fazem e um último recurso indesejável. Em vez disso, esses gerentes são treinadores e coaches.


Este líder coach se diferencia dos demais de três maneiras principais:

1) Se concentram no engajamento individual e da equipe, vendo seu papel como o fornecedor do que os funcionários precisam para ter sucesso. Os chefes, por outro lado, geralmente apenas dizem às pessoas o que fazer.
2) Os treinadores entendem, alavancam e obtêm grande satisfação com a implantação dos talentos e pontos fortes exclusivos de cada funcionário. Trabalhadores que conhecem e usam seus pontos fortes aumentam em 10% a 19% as vendas e 14% a 29% em lucros, entre outros resultados financeiros. Os chefes, em comparação, geralmente apenas supervisionam a produção.
3) Os treinadores estabelecem expectativas claras, metas de performance, produtividade e resultados; bem como oferecem feedback que otimiza os pontos fortes individuais. Os chefes, no entanto, geralmente buscam oportunidades para corrigir ou punir funcionários cujo desempenho não está à altura.

Há outra diferença, talvez mais perceptível, entre grandes gerentes e os menos eficazes: os melhores gerentes conversam com seus funcionários e equipes. Muito! Mas não é a contagem de palavras que os define - é o que eles dizem. Os grandes gerentes sabem que o ótimo desempenho vem de conversas frequentes e significativas com seus funcionários. Eles não podem aceitar "gerenciamento por controle remoto". Eles sabem do que falar, porque conhecem bem o pessoal, o que desencadeia conversas que melhoram o desempenho e constroem relacionamentos genuínos.


Pesquisa do Gallup mostra que sete em cada dez líderes e gerentes vêem o desenvolvimento de pessoas como uma de suas principais tarefas, e isso é um bom sinal. Engajamento, desempenho e desenvolvimento estão interligados e interdependentes. Para ser sincera, nem todo gerente é capaz disso. Alguns acreditam que seu papel é quebrar o chicote até que as metas sejam cumpridas. É uma pena que haja tão poucos gerentes treinadores. Apenas cerca de dois em cada 10 gerentes compreendem intuitivamente como envolver os funcionários, desenvolver seus pontos fortes e definir expectativas claras por meio de conversas diárias. De fato, apenas dois em cada dez gerentes sabem instintivamente treinar. Mas, os outros podem aprender. Se os líderes querem que seus gerentes assumam a responsabilidade diária pelo envolvimento, desempenho e desenvolvimento dos funcionários - para realmente desistir da chefia e começar a orientar, direcionar - esses gerentes precisam ser treinados.


Os programas e cursos de crescimento pessoal e profissional da SBCoaching Corporate Paraná podem ajudar sua liderança e os seus gerentes a criar seus próprios planos de desenvolvimento individual, aumentar suas próprias capacidades e resolver seus próprios problemas de liderança, produtividade, engajamento, performance, felicidade e resultados.


Se você deseja ser um bom administrador de tempo e talento, desista de ser chefe e assuma uma liderança positiva. Comece a treinar seu time. Crie uma jornada de aprendizado para gerentes e líderes. Os mais talentosos rejeitam completamente o gerenciamento de comando e controle. Eles deixarão um chefe o mais rápido possível em busca de um treinador.Suas equipes desejam que os líderes se apressem. Eles desejam desenvolvimento. Eles esperam um propósito!


Desejo Felicidade e Sucesso pra você, nesta ordem, todos os dias!

San

0 visualização

Minha missão é simples. Eu ajudo as pessoas de sucesso a alcançar mudanças positivas e sustentáveis no comportamento; para si, suas equipes e suas empresas. Como mentora, coach e treinadora comportamental, ajudo as pessoas a entender que nossas crenças e os ambientes em que operamos podem desencadear comportamentos negativos. Através de ferramentas e insigths simples e práticos, conduzo as pessoas a alcançar e sustentar mudanças comportamentais positivas. Com mais de 5000 horas de prática não faço isso por fama e elogios, mas porque amo ser relevante na vida das pessoas que passam por mim e entendo como elas funcionam.

Saiba mais sobre mim. 

San Gavioli SBCoaching Empresas  |  CNPJ: 27.131.162/0001-15

Rua Espanha, 1535, Alto Paraná, Pr

sandrely.gavioli@sbcempresas.com.br

55-44-99986-5928

Copyright © 2020 | @sandrelygavioli.com